Prefeitura de Sâo Paulo: 100 milhões em investimentos em Programa de Manutenção de Pontes e Viadutos – 25 NEWS
sábado, 2 março, 2024

Prefeitura de Sâo Paulo: 100 milhões em investimentos em Programa de Manutenção de Pontes e Viadutos

Manutenção preventiva gera menos gastos ao poder público e traz mais segurança para a população

Programa de Manutenção de Pontes e Viadutos recebe R$ 100 milhões em investimentos

A cultura de inspeções rotineiras e manutenções preventivas gera menos gastos ao poder público e traz mais segurança para a população

A Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB) realizou na  semana do dia (7-10), na sede do Instituto de Engenharia, o evento “Programa de Manutenção de Pontes e Viadutos – Ações e Desafios”. Durante o encontro, o secretário Marcos Monteiro (Infraestrutura Urbana e Obras) apresentou as intervenções já executadas dentro do Programa e o planejamento da Secretaria para os próximos anos. O Programa, que é gerenciado pela SPObras, já recebeu mais de R$ 100 milhões em investimentos e, para o próximo ano, estão previstos mais R$ 45 milhões.

Fortalecer a cultura de manutenção de pontes, viadutos, túneis e passarelas é uma das principais diretrizes da SIURB. Os esforços da Secretaria e da SPObras vão ao encontro da meta 37 do Programa de Metas 2021-2024 da Prefeitura. A meta prevê a execução de 160 intervenções nas pontes, viadutos e túneis da cidade. As manutenções e ações preventivas ajudam a manter a integridade das estruturas, aumentam sua vida útil, e garantem a segurança e conforto de motoristas e pedestres.

As Obras de Arte Especiais-OAE (como são chamadas na engenharia as pontes, viadutos, túneis e passarelas) são estruturas viárias fundamentais para o trânsito de uma metrópole como São Paulo. Hoje, estão cadastradas na Secretaria, 520 OAEs que correspondem a 666 unidades estruturais (cada OAE pode ser formada por mais de uma estrutura, como é o caso da Ponte Estaiada). Desde o início do Programa, a SIURB e a SPObras realizaram 1.191 vistorias visuais, 128 vistorias especiais, 19 obras emergenciais de recuperação estrutural, além de outras 16intervenções para a troca das juntas de dilatação ou realização de reforço nas estruturas.

Inspeções

No primeiro semestre de 2021 foram realizadas inspeções visuais em 106 locais, incluindo dois túneis (Ayrton Senna e Maria Maluf). Entre outubro e novembro estão programadas as vistoriais visuais de outros cinco túneis (Sebastião Camargo, Jânio Quadros, Daher Cutait, Jorn. Fernando Vieira de Melo e Max Feffer).

Ainda esse ano serão publicados os editais de licitação para a contratação das inspeções especiais de 50 locais e mais sete túneis. As 106 inspeções especiais contratadas em 2020 estão em fase de finalização dos laudos.

Obras

Entre 2020 e 2021, a SIURB e a SPObras realizaram a troca das juntas de dilatação de 14 estruturas (o que corresponde a 127 juntas), além da conclusão das obras complementares de recuperação do Viaduto T5 (localizado na Marginal Pinheiros, na altura do Parque Villa-Lobos). Dentro do Programa, as obras emergenciais já totalizam 14 intervenções.

Em setembro, a SIURB finalizou a obra emergencial para a recuperação das vigas na Ponte do Limão. A estrutura precisou ser recuperada após ser atingida por um caminhão que trafegava pela Marginal Tietê com a altura acima da permitida.  A obra foi realizada por meio de um termo de doação e não gerou custo algum aos cofres públicos.

Atualmente, estão em andamento as obras de recuperação no Viaduto Bresser, localizado na Radial Leste, no Pontilhão da Avenida Assis Ribeiro, com a  Av. Jacu Pêssego, além do  viaduto de interligação da Av. Paulista com Av. Dr. Arnaldo.

Até o final do ano está previsto o lançamento das licitações para contratação de 30 obras, entre recuperação estrutural e trocas de juntas de dilatação.

Ciclo de inspeção e manutenção

As Obras de Arte Especiais passam, uma vez por ano, por inspeção visual, que permite que sejam verificados os principais elementos da estrutura, como: tabuleiros, pilares, taludes, pavimento, passeios e gradis. Com base na situação identificada durante a vistoria, a estrutura recebe uma nota de 1 a 5, sendo 1 a menor e 5 a maior. A nota diz respeito à critérios estruturais, funcionais e de durabilidade. Esta classificação permite que os técnicos estabeleçam prioridades para realização das intervenções necessárias.

Já a cada cinco anos, as estruturas passam por uma vistoria especial, que reúne as informações mais detalhadas sobre a situação atual da estrutura. A partir da realização das inspeções especiais, são gerados laudos que apresentam as patologias, decorrentes do processo de degradação, além de mostrarem sugestões de ações a serem tomadas, como a execução de obras de recuperação ou serviços de manutenção.

VEJA TAMBÉM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze + dezoito =

lateral 2 Banner Precisando divulgar? LIT
pace il mondo

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist