GCM fiscalizará casos de maus tratos com animais – 25 NEWS
sexta-feira, 24 maio, 2024

GCM fiscalizará casos de maus tratos com animais

Lei cria política de resgates e cuidados com animais. A fiscalização agora é da Prefeitura

Lei cria política de resgates e cuidados com animais com atuação da GCM

Formas de atuação preveem o fortalecimento da fiscalização, vigilância e denúncias de maus-tratos a animais

Foi publicada na edição de hoje no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, quinta-feira (4), a Lei municipal nº 17.703/21 que amplia a fiscalização e os cuidados com animais silvestres e domésticos no município de São Paulo e reorganiza o Conselho de Proteção e Defesa dos Animais (CPDA). A nova legislação institui ainda uma política pública para fiscalização, destinação, apreensão e manutenção da flora e de animais silvestres e domésticos de pequeno e grande porte, bem como a sua destinação. A norma também estabelece o censo populacional animal na cidade de São Paulo.

Após a regulamentação da lei, a Guarda Civil Metropolitana (GCM) poderá realizar o resgate e a apreensão de animais vítimas de abuso, maus-tratos, abandono, agressão, cativeiro e tráfico. A GCM deverá comunicar imediatamente a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente sobre o ocorrido quando tratar-se de animal silvestre, bem como a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), quando tratar-se de animais domésticos e de grande porte.

Para o prefeito Ricardo Nunes, a sanção da nova legislação significa a melhora da qualidade de vida dos animais e de seus tutores.

“Política pública com ações da prefeitura como essa representa muito mais que olhar e cuidar dos animais. Ter um pet é ter um grande companheiro, especialmente para os mais idosos”, destacou o prefeito.

Já o secretário municipal da Casa Civil, Ricardo Trípoli, considera a Lei um avanço na causa de defesa de nossos animais tanto domésticos como silvestres e exóticos como estamos avançando na área.

“É uma causa que pega no coração das pessoas. Muitas pessoas só têm o animal como companhia. A causa animal leva o estreitamento das famílias”, disse Trípoli,

Em 2015 foi feito um levantamento na cidade no qual apontou que 43% das pessoas possuíam um animal, sendo 28,6% cães, 7% gatos e 7% cães e gatos. Em São Paulo, no mesmo ano, viviam, mais de 1,8 milhões de cães e mais de 800 mil gatos, por isso é muito importante a gente discutir.

“Hoje a população idosa na cidade de São Paulo é de 16%. Em 2030 será 20% dos habitantes e em 2050, cerca de 30%. Temos que acompanhar essa evolução para atender a nossa população”, completou Ricardo Nunes.

O projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito de São Paulo é de autoria do vereador Felipe Becari (PSD), com requerimentos dos vereadores Ely Teruel (Podemos), Rodrigo Goulart (PSD), Edir Sales (PSD), Sandra Tadeu (DEM) e Rodolfo Despachante (PSC). Conforme a nova legislação, está autorizada a reorganização do CPDA, que promoverá o estudo e a prática das medidas de proteção e defesa dos animais. O Conselho deverá estabelecer critérios e regulamentos para atuação das secretarias e demais órgãos públicos, bem como a elaboração e realização de programas que viabilizem a efetiva atuação do Poder Público.

Segundo o vereador Felipe Becari, um dos pontos principais dessa lei é colocar, de fato, a GCM com poder de polícia no atendimento de casos de maus tratos.

“Assim vai ampliar a divulgação e o atendimento das denúncias de maus tratos. É um marco no trabalho contra a violência aos animais. Agora se houver caso, a GCM vai estar lá. A fiscalização agora é da Prefeitura. Vamos conseguir, a médio prazo, essa situação maus tratos aos animais na cidade de São Paulo”, declarou Becari

VEJA TAMBÉM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze + 10 =

lateral 2 Banner Precisando divulgar? LIT
pace il mondo

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist